Como você encara o contraditório?

Contraditório

Nós nunca aprendemos o suficiente para lidar com o contraditório. Só a sabedoria ‘enraizada’ tem boas perspetivas para enfrentar a contradição e fazer luz sobre o assunto.

Vem este tema a propósito da Educação que quase todos nós recebemos e que não nos ajuda a defrontar o contraditório com os argumentos indispensáveis. Em questões do Direito o contraditório é – “Princípio de igualdade entre as partes, permitindo que cada uma possa contestar a outra parte ou contra-argumentar” (Priberam).

Quando pensamos, por exemplo, nos cursos de Master Business Administration (MBA), ministrados nas melhores escolas deste Planeta, a jovens aprendizes de Gestor, ou, na Política e nos Políticos, nos Financeiros e afins, nos mais variados Países, verificamos que necessitaríamos de estar melhor preparados para a contradição e o contraditório. Esta é uma matéria que implica conhecimento consolidado sobre as matérias em causa e muita inteligência emocional para enfrentar essa realidade.

O melhor exemplo que podemos ter é o do próprio Homem (no sentido antropológico). Nós somos a verdadeira contradição deste Planeta. Basta ‘olhar’ para o que temos realizado ao longo dos séculos para nos defrontarmos com um universo de contradições, numa dimensão difícil de imaginar. Mais, se ‘olharmos’ para o futuro e para tudo o que o Homem está a realizar, continuamos a ficar siderados com os exemplos.

Ou seja, pouco haverá a fazer, mas o melhor seria prepararmo-nos para enfrentar o contraditório com outras capacidades. Nem mesmo na condição de Ser Humano (Homem com educação e prática em Valores Humanos) estaríamos melhor preparados para lidar connosco.

Um bom começo seria, cada um de nós (desde que nasce) ter acesso a uma Educação multidimensional que nos transmitisse, para além dos conhecimentos nas mais variadas matérias, os fundamentos e os Valores da Humanidade nas principais dimensões culturais do Homem na sua vivência neste Planeta. E, pudéssemos aprender o porquê sobre tantas coisas que nos fazem mal, mas que repetimos vezes sem conta ao longo da vida.

Na grande maioria das vezes contestamos por impulso, só porque nos apetece. Quando o EU tem uma dimensão maior que o NÓS somos 7,5 biliões de contestatários.

Temos tanto, mas mesmo tanto, a fazer na condição de Humanos, que me admira estarmos a seguir o caminho que delinearam para a Sociedade e a Humanidade. Você vai seguir esse caminho?

O Homem arrisca-se a morrer e a matar prematuramente o seu Planeta de nascença sem nunca ter experimentado a dimensão da Cidadania Global e Humanitária.

Silência contraditório

Alfredo Sá Almeida                                                                              2 de Outubro de 2018